sexta-feira, 30 de junho de 2017

Como não perder o pique no inverno? Personal trainer das famosas divide dicas

Como não perder o pique no inverno? Personal trainer das famosas divide dicas

Marcio Lui, o personal trainer de Sabrina Sato e Adriane Galisteu, revela o segredo para manter-se energética também nos dias frios


Coquistar o corpo dos sonhos não é tarefa fácil: você precisa ter muita força de vontade e determinação tanto no quesito alimentação saudável quanto na prática de exercícios físicos. E quando as temperaturas começam a baixar, até mesmo levantar da cama pode ser uma tarefa árdua. Como manter o pique para fazer atividades físicas nos dias frios e preguiçosos do inverno?

Marcio Lui, o personal trainer de nomes como Sabrina Sato e Adriane Galisteu, para dar dicas espertas para você se manter ativa em qualquer época do ano. 
# Desafie a si mesmo
"Eu sempre falo que o melhor jeito de sair da cama e treinar no inverno é colocar pequenos desafios para você mesmo", aponta Marcio Lui. "Primeiro, escolha dois tipos de exercícios – entre agachamento, polichinelo, burpee, abdominal, pequenos pulos e correr no lugar – e faça 1 minuto de cada (repita 2  a 3 vezes). No dia seguinte, você tem que escolher outros exercícios e assim sucessivamente".
# O exercício certo 
Quais os exercícios mais indicados para fazer no inverno? "Eu gosto de indicar exercícios intensos nessa época do ano", diz. "Para meus alunos, costuma passar treinos de 28 minutos nos dias mais frios, com exercícios combinados. Ex: burpee + agachamento; flexão  + polichinelo; correr no lugar em formato de tiro + avanço; ou abdominal + pulos".

# Você gasta mais calorias exercitando no frio
Malhar no inverno pode ser mais difícil, mas saiba que o corpo gasta mais energia quando o exercitamos no frio. "Para aquecer o corpo, o organismo passa a gastar mais energia, contribuindo para acelerar o metabolismo. E para quem faz atividade física esta perda é potencializada.
# Varie os exercícios
Uma dica boa para você não "faltar" nas aulas por conta das baixas temperaturas é nunca fazer o mesmo treino. "Procuro sempre aplicar exercícios e treinos diferentes para não cair na rotina e também espantar o frio", diz Marcio. "Neste inverno estou aplicando um treino mais curto, mais intenso, de 28 minutos". 
# Aquecimento
Nos dias mais frios, é necessário aquecer o corpo antes de iniciar as atividades, além do alongamento. "É indispensável que o aluno faça um aquecimento para elevar a temperatura corporal e lubrificar as articulações. Além do que fazendo isto pode evitar futuras lesões no corpo", diz. 
# Qual o melhor horário para treinar?
Período manhã: estudos apontam que concentrar suas atividades físicas pela manhã diminui a possibilidade de abandonar o hábito de treinar. Além disto treino pela manhã acelera o organismo para o restante do dia.
Período tarde: o corpo normalmente atinge sua temperatura mais alta no período da tarde. É possível notar que há um aumento da força e flexibilidade, que pode ajudar a reduzir o risco de lesões.
Período noite: ideal para quem não gosta de dormir cedo, bom para quem trabalha o dia todo e precisa desligar do trabalho. Alguns estudo monstram que treinar a noite se torna menos desgastante.
# Cinco regras básicas, por Marcio Lui
1. Pense que o seu corpo do verão é construído no inverno. Então para chegar bem no verão, você precisa treinar sim.
2. Procure fazer pequenos desafios de treinos com namorado, amigo ou alguém da família. Fazendo isto você se sentirá motivado.
3. Tente fazer treinos diferenciados assim você não entra na rotina
4. Pausa entre exercícios devem ser menores, o corpo esfria rápido e com isto você pode perder a motivação
5. Lembre-se que temperaturas baixas fazem com que a sensação de perda de líquidos seja menor, mais isto é impressão. Deve-se ingerir líquidos ainda maior, já que o tempo seco aumenta o risco de desidratação.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Os maiores benefícios de malhar no frio

Os maiores benefícios de malhar no frio

O PROJETO VERÃO INICIA NO INVERNO

Acena é comum: deitada sob uma verdadeira montanha de cobertores, o ar condicionado está ligado em uma temperatura de 25°C e você dorme como um anjo. Até que, às 6 horas da manhã, toca o despertador - é hora de levantar e para a academia, mas você opta por virar para o lado e dormir mais uma horinha.

Look Physical fitness (blusa anti UV para corrida ou outras modalidades esportivas; legging em cirrê)


Se você faz parte do time que abandona a rotina de exercícios durante o inverno, saiba que está perdendo o melhor da festa (ou dos treinos). A prática de atividades físicas sob baixas temperaturas tem uma série de benefícios que vão muito além do gasto calórico - que, aliás, pode chegar a 30% a mais que no verão. Profissionais da área do esporte explicam pelo menos seis motivos irresistíveis para você se exercitar ainda mais no frio. 


Karlie Kloss é adepta da corrida, do ballet e do pilates, mesmo no inverno  (Foto: Reprodução/ Instagram)
Karlie Kloss é adepta da corrida, do ballet e do pilates, mesmo no inverno (Foto: Reprodução/ Instagram)


Coloque o tênis, ligue o iPod e mexa-se:

1. Você gasta até 30% mais calorias
É isso mesmo: se, no verão, você gasta 600kcal correndo por 50 minutos, no inverno você gasta cerca de 780kcal durante o mesmo tempo de atividade. "Em dias mais frios, para manter sua temperatura estável, de 36,6ºC a 37,5ºC, o corpo precisa produzir mais calor", explica Marcos Paulo Reis, fundador de uma das maiores assessorias esportivas do país. "Dessa forma, existe um gasto calórico maior". Em contrapartida, esta é uma das razões pela qual sentimos mais fome no inverno - então nada de exagerar noqueijos e vinhos, OK?


2. Você dorme melhor
"Vencer o edredom e praticar 30 minutos de exercícios por dia no inverno melhora a qualidade do sono e o nível de alerta durante o dia", entrega o Dr. Sérgio Mauricio, ortopedista Membro Titular da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e Exercício. Além de garantir um descanso de maior qualidade durante a noite, você irá se sentir mais disposta no trabalho, na universidade e, - sim! -, na academia. Xô, preguiça!



3. Você corre melhor
Quer melhorar seu tempo nos 10km, 21km, 42km? O inverno é a época perfeita para isso. "Para corredoras que buscam performance, correr no inverno pode ser o aliado ideal para melhorar marcas e bater recordes", conta Marcos Paulo. Isso porque, para que o seu corpo não sofra com o superaquecimento - coisa que acontece quando se pratica uma atividade física intensa durante dias quentes -, o organismo se utiliza de mecanismos que controlam sua temperatura e acabam gastando energia extra, como a produção do suor. "Correr em uma temperatura mais baixa facilita esse controle térmico do corpo, melhorando nosso desempenho", explica. Mas cuidado: a corrida em temperaturas excessivamente baixas também podem afetar negativamente o seu desempenho. "Neste caso, o calor produzido pelo trabalho muscular pode não equilibrar a perda térmica, deixando o organismo em uma situação desfavorável para o perfeito funcionamento". Para não errar, se vista sempre de acordo com a temperatura do dia.



4. Você pode acordar (e treinar) mais tarde
Se no verão você se obriga a levantar na madrugada de sábado só para correr o "longão", no inverno você pode se dar o luxo de ignorar o despertador e acordar naturalmente. Além de o sol afetar seu treino de forma mais leve, a ausência do calor permite que até mesmo um treino ao meio-dia seja agradável.



5. Você evita doenças (inclusive, o resfriado!)
Não fique com medo de correr e caminhar ao ar livre quando as temperaturas estiverem baixas. Agasalhe-se e vá pra rua! Segundo o Dr. Sérgio Maurício, a prática de exercícios no inverno previne doenças como depressão e ansiedade, além de melhorar consideravelmente o humor. "Além disso, há uma melhora na imunidade, reduzindo as suas chances de sofrer com uma gripe ou resfriado", revela.



6. Você melhora sua performance 
Se você é adepta da ginástica funcional, luta ou dança ao ar livre, mantenha-se fiel à sua rotina outdoor mesmo quando o frio tentar desmotivá-la. Lembre-se que, no alto calor do verão, o desconforto toma conta do organismo ao aumentar a produção de suor e a frequência respiratória, deixando você cansada mais rápido. "Na intenção de resfriar o corpo, a vasodilatação que ocorre na pele desvia parte do sangue que poderia ser utilizado na contração muscular", explica o Dr. Sérgio Maurício. "Com isso, no frio 'sobra' um pouco mais de energia para você gastar com treinos mais vigorosos".


E então, bora treinar?? xô preguiça!!!!




Encontre-nos no Facebook

Total de visualizações de página

Seguidores